• Fernanda

MindFit - Treina a sua mente

Actualizado: jun 28

Há séculos, muitas linhas de estudo, desde a filosofia passando pela biologia até a neurociência, dedicam muito esforço para entender o funcionamento da mente humana. Esta grande ferramenta que nos surpreende sempre, para bem e para não tão bem.

Desde a sua função mais primitiva que nos permite sobreviver e reproduzir, até as dimensões mais inovadora e geniais, a mente humana nos demonstra constantemente a sua potência e independência. Mesmo que queiramos dominá-la para que funcione como desejamos, parece que ela às vezes tem vida própria e segundo como esteja, tomará uma ou outra decisão.

O fato que exista a percepção, de que a mente tenha uma cara “independente”, parece que me refiro a uma pessoa externa, fora de si, mas não é certo, tudo está em um mesmo “pack”. A mente e o corpo é um todo e manter um certo equilíbrio entre ambos, pode ser um desafio interessante.

Muitas influências podem impactar a mente. As emoções, o estresse, doenças, alimentação, informação, exercícios físicos, etc...


Desde que você nasceu, você tem “instalada” uma serie de capacidades intelectuais incríveis, e tudo depende de você extrair da melhor maneira essa grande vantagem que nos faz uma espécie muito forte.


Mas, a mente por si só não pode fazer todo o trabalho. É uma ferramenta altamente sofisticada, que continua aprendendo em todas as fases da vida e depende da nossa consciência plena para alcançar o seu melhor nível e versão.

Como tudo, nesta vida qualquer ferramenta sofisticada ou não, se usada para um fim diferente do que foi construída, pode distorcer o seu objetivo e ser muito destrutiva.

Com qual propósito você está usando a sua mente?

Você normalmente a usa ao seu favor ou contra você?

Como você alimenta a sua mente?

Como você gere a eficiência da sua mente?


“O cérebro tem 2% do peso de uma pessoa, mas consome diariamente 30% de calorias.”

Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/nutricao/ult562u3.shtml

E se eu lhe dissesse que, diante de situações instáveis e momentos difíceis, uma mente equilibrada e calma pode ser a sua fortaleza. Você acreditaria em mim?


Uma pequena pesquisa. Até que ponto você se identifica com as frases a seguir:

  • Não consigo estar quieto(a). Tenho que estar em constante movimento

  • Não sou capaz de desfrutar de um momento sem que tenha nada para fazer

  • Quando estou em silêncio, escuto os meus pensamentos e eles são constantes

  • O silêncio me incomoda

  • Engancho uma atividade na outra. Isso me faz sentir mais produtivo(a)

  • 24 horas por dia não é suficiente. Tenho muitas coisas para fazer

  • Sonho com o que eu tenho que fazer

  • Tenho dificuldades para me concentrar. As distrações me superam.

  • Me custa terminar as coisas. Eu gostaria de ser mais constante nos meus projetos ou ideias.

Se você se identifica com a maior parte delas, as possíveis consequências psicológicas podem ser estas:

  • A sua mente é reativa às situações. Custa escolher ao que reagir. Você se envolve emocionalmente com os acontecimentos, sejam eles seus ou externos. Quando menos você espera, você já está dentro de “batalhas” que não são suas.

  • A sua mente está sobre estimulada, possivelmente cansada e repercutindo no seu físico

  • Não é tão fácil ser criativo(a). Às vezes você se sente superado(a) pelas situações e bloqueado(a) quando as mesmas lhe exigem inovação e sair da sua zona de conforto.

  • A sua percepção da vida é mais estressante que divertida.

Como todos os músculos do corpo, a mente se está constantemente estimulada, se cansa e se bloqueia, até o ponto de produzir “apagões” intencionais para voltar a ter um estado mais natural.

O estado natural e original da mente é estar em calma.

Tudo o que foge do seu estado natural durante muito tempo, provoca um mal-estar físico e mental.

Quando você for treinar o seu corpo para mantê-lo mais saudável e/ou atrativo, lembre-se que a mente também precisa desse exercício. Treinar a mente não corresponde somente ao aprendizado convencional. Entender e melhorar o funcionamento da mente, é criar a capacidade de tranquilizá-la e observar os pensamentos desde uma visão amigável, sem julgá-los e sem se identificar com eles.

Um grande mal que nós fazemos constantemente e isso é um fator que nos pré-dispõe aos problemas mentais, é a identificação com o que pensamos, o que fazemos ou o que sentimos. Treinar a mente para saber observar de maneira neutra tudo o que acontece, dentro e fora do nosso corpo, é permitir o entendimento mais profundo sobre nós mesmos. Não somos nada e ao mesmo tempo somos tudo.


Sem uma mente saudável, como você acha que vai tornar real e tangível os seus objetivos e sonhos? Uma mente desequilibrada e empoderada pelo EGO, torna os resultados das nossas ações quase sempre indesejáveis.

Em momentos de crise interna ou externa, a mente tem um papel fundamental na saúde mental.

Quem não se sentiu impactado emocionalmente e fisicamente nesta crise da pandemia do coronavirus? Acredito que a maioria de nós, não é? Mas o ponto chave aqui é o como você foi (ou está sendo) impactado por tudo isso?

Usar a mente como ferramenta para se sentir equilibrado(a) no meio de tanto caos, é como ter uma “carta secreta na manga”, que está disponível para todos, mas poucas pessoas a utilizam. Agora mais do que nunca é necessário criar o hábito de ter a nossa mente do nosso lado, nos ajudando para que possamos ajudar a outras pessoas.

Mas atenção, ter uma mente calma não significa que você não se importa com o que está acontecendo. Uma mente serena lhe permite manter o seu nível de energia física e mental equilibrados, favorece positivamente o seu sistema imune e desenvolve a sua criatividade na elaboração de novas possibilidades e/ou melhora em um cenário tão vulnerável, incerto, de mudanças e ambíguo.

Grandes ideias sempre aparecem e ter uma mente equilibrada lhe permite captá-las e convertê-las em grandes projetos.

Como você pode ajudar o mundo e a outras pessoas?

A parte de todas as ações solidarias que você pode fazer, em paralelo ou até em primeiro lugar, é extremamente importante se cuidar. Se você não está bem, é muito possível que não possa ajudar a ninguém e a nada.

O seu bem-estar ajuda o mundo e às pessoas mais próximas.

Como disse o psicólogo Viktor Frankl, autor do livro: “Em busca de sentido”, que, entre o ESTÍMULO e a RESPOSTA, há um espaço. Este espaço representa a sua liberdade de escolha de como você deseja reagir diante de diferentes situações. Ou dito em outras palavras, neste espaço você escolhe a ação que melhor lhe convém.

A origem da liberdade reside dentro de você. Quando a sensação de falta de liberdade “bater à sua porta”, analise como você está reagindo diante dos fatos, e se é coerente a sua reação com o que está acontecendo.


Até que ponto você se deixa levar pelo caos e sentimentos alheios?

Você está sendo empático ou simpático?

O outro ponto chave desse processo de “sucção emocional” que situações de muito estresse e de um futuro incerto nos provocam, é que muitas vezes em vez de ser empáticos, somos simpáticos.

Uma das regras básicas da empatia é o alinhamento emocional com a situação ou a pessoa. Se você se coloca ao mesmo nível de desesperação, tristeza, raiva, rancor, angústia e sofrimento que da outra pessoa, você somente pode lhe oferecer a sua simpatia, ou seja, você oferece os mesmos sentimentos que a outra pessoa está sentindo. Em vez de diminuir as emoções desagradáveis, você contribui ainda mais no seu sofrimento e no final, não lhe ajuda. Você somente pode lhe ajudar se você se coloca a um nível mais alto de energia e bem-estar, caso contrário, é como se você jogasse uma corda para resgatar alguém que está na sua frente.

Como você pode treinar a sua mente?

Já lhe adianto que é um exercício constante. O efeito prazeroso e sustentável no tempo vem com a prática.

Como na prática de um exercício físico, o início é o mais desafiador.

Para ter uma mente mais equilibrada, acredito que há 2 fatores fundamentais:

  • Se auto conhecer. Como na vida, antes de interagir a fundo com uma nova pessoa, o ideal é perguntar quem ela é. Como mínimo nesta vida, você poderia se conhecer, não lhe parece isso justo?

  • Potencializar o estado natural da mente. Quando você interage conscientemente com a sua mente, ativa o que a psicologia chama de “Meta cognição”, que é a consciência da consciência. Você é capaz de se dar conta de que você é consciente e observar sem se envolver emocionalmente nos seus próprios pensamentos e emoções. A consciência que observa a mente e a tranquiliza, é o nosso 7º sentido.

1-) Se auto conhecer. Por onde começar?

Cada pessoa sabe o que lhe proporciona um bem-estar mental. Se você ainda não sabe o seu, você está diante de uma oportunidade de ouro. Responda as seguintes perguntas:

  • Quais são as atividades que dependem 100% de você, lhe dão prazer e bem-estar?

  • Qual tipo de comida e bebida você mais gosta?

  • Qual é o tema de conversa que lhe proporciona bem-estar físico e mental?

Depois de respondê-las, coloque em ação todas elas. Escreva na sua agenda, no celular, nos lembretes, que essas são as atividades mínimas que você vai cumprir durante, por exemplo, 21 dias.

Assumir um compromisso de criar novos hábitos ou reforça-los, é de extrema importância para manter a sua mente saudável.

2-) Potencializar o estado natural da mente: Cultiva a calma e a quietude.

Comece procurando um momento que seja só seu, pode ser qualquer um, no chuveiro, no banheiro, antes de dormir ou antes de se levantar da cama. Feche os seus olhos e imagine que você tem um “escâner corporal”, e desde a máxima atenção da sua mente, verifique onde você sente mais dores, sobrecarga muscular ou pressões. Depois de identifica-las, coloque as mãos encima e respire 5 vezes profundamente e devagar. Imagine que na sua expiração, você elimina todas as suas tensões acumuladas nas partes identificadas e que as mesmas, escorrem pelos seus pés.

Cada vez que você sentir um mal-estar, utilize o exercício anterior do “escâner corporal” através da atenção plena, para diminuir essa sensação. Como mínimo você vai oxigenar a sua mente e o seu corpo, e como resultado imediato pode ser interessante, não é verdade?

Uma das grandes ferramentas que temos para ativar a nossa consciência é a meditação e o mindfullness. Atualmente existem muitos aplicativos de celular disponíveis grátis e de compra, que facilitam esse treinamento mental. Eu utilizo uma que se chama “Lojong” (em espanhol), mas você pode encontrar a que melhor se adapte a você. Esta atividade não é longa, eu invisto 15 minutos por dia e com isso é um ótimo começo.

Desde que comecei a fazer esses exercícios sou mais criativa, mais coerente com o que eu realmente gosto e me sinto mais equilibrada a nível emocional.


Agora é a sua vez, como você deseja treinar a sua mente?

Se você gostou dessa reflexão, compartilhe com os seus amigos em qualquer rede social e comente algo na caixa de texto abaixo. Para registrar o seu feedback é necessário fazer um registro na página para iniciar sessão. Esta opção está no final da página, é rápido, grátis e você sempre estará informado(a) das novidades.


E se você sente que é um bom momento para você investigar um pouco mais sobre esse tema ou outros, entre em contato comigo (clique aqui) para saber mais detalhes de como posso te ajudar.