decisões

Me diga onde você está e eu te direi quais foram as decisões que você tomou.

 

Seria possível viver sem tomar decisões?

Eu pessoalmente acho que não, mesmo que você tome a decisão de fazer nada, também é uma decisão. Portanto, tendo em conta que viver é uma constante eleição de diferentes caminhos, pensamentos e comportamentos, te convido a essa reflexão sobre as decisões que você tem tomado para estar onde você está atualmente e o que está nas suas mãos para tomar decisões mais alinhadas com a sua essência.  

 

Momento atual

 

Você está satisfeito com a sua vida?

Até que ponto você acha que as decisões que você tomou no passado te trouxeram até a vida atual?

 

Boas ou más decisões não existem. Quando você tomou a decisão, foi o melhor que você fez. Certamente você pensou nas opções que você tinha em mãos e a sua motivação naquele momento te levou a escolher o caminho que mais se adaptava as suas necessidades.  

 

Quando dizemos que foi uma má decisão, falamos desde o momento atual julgando o momento passado e se arrepender de um fato antigo com o conhecimento atual, é uma armadilha do nosso ego. Etiquetamos de maneira errada a decisão que tomamos e isso somente alimenta a desconfiança em nós mesmos em futuras escolhas. 

 

Afirmar que uma decisão do passado te levou até o momento atual, é como ter somente um pedaço de uma lembrança de algo bom ou mau do que aconteceu no passado (não consideramos a totalidade dos fatos, fazemos uma re-interpretaçao do que ocorreu). Essa lembrança está totalmente condicionada às emoções vividas quando você tomou a decisão e possivelmente as mesmas estarão mais presentes em decisões futuras. 

 

Definitivamente, não importa se o que você vive hoje é mais ou menos do seu agrado, o que sim está nas suas mãos é tomar decisões alinhadas com o que você quer sentir e viver agora.

 

Como posso tomar decisões mais alinhadas comigo mesmo?

 

Uma primeira e grande peça chave é saber quem você é, o que você deseja, onde você quer chegar…se você ainda não sabe, pelo menos que você tenha algumas sensações, um “feeling” do que pode te agradar. O que você acha de fazer uma lista de todas essas coisas para que você possa refletir nisso?

 

Outra dica para estar alinhado com o que você é, é verificar como você geralmente toma decisões. 

 

Um dia me disseram, temos duas motivações principais quando marcamos um novo objetivo/sonho, ou está motivado para evitar a dor ou procurando o prazer de viver a experiencia. 

 

Resumindo, se conhecer a si mesmo em todos os sentidos fará que te oriente melhor em direção ao que você quer e se somamos que a sua motivação está focada no prazer de viver a experiencia, esse caminho será bastante mais agradável.

 

Mesmo que quisermos não podemos ter tudo e sempre teremos que tomar decisões, ir à direita ou a esquerda, se mover ou ficar parado, comprar ou não comprar, aceitar ou não aceitar, enfim, escolher sempre estará presente no nosso dia a dia. O que sim é comum em todos os momentos é que, ou escolhemos fugindo do medo (porque não queremos passar por uma situação determinada) ou estamos buscando o prazer (a busca pela felicidade sem se preocupar com os riscos, escolhemos porque queremos e ponto final).

 

Depois dessa leitura, te convido que responda a seguinte pergunta para você mesmo:

O que você poderia fazer que dependa de você mesmo para se aproximar ainda mais do que você é?

Todas as ações, por menores que sejam elas valem muito e sempre agregará pontos ao seu objetivo.

 

As suas ações são as sementes do que você colherá no futuro.

 

Lembre-se, o processo de auto-conhecimento quando é feito acompanhado por um profissional é mais fácil. Fazê-lo sozinho é mais complexo dado que somos seres sociais e o fato de compartilhar com alguém também nos fortalece nesse caminho e nos proporciona soluções mais eficientes. 

 

Se esta leitura foi útil e você sente que é um bom momento para você evoluir como ser humano, entre em contato comigo para saber mais detalhadamente como posso te ajudar.  

 


Escribir comentario

Comentarios: 1
  • #1

    Daniele (lunes, 26 marzo 2018 04:16)

    Reflexão importantíssima. Penso que a cada reflexão, a coisa mais importante que podemos fazer é nos conhecer melhor. Nem sempre as decisões são fáceis de se tomar, mas necessárias. E quando nos conhecemos sabemos tomar a melhor decisão.